Descompressão

Cineasta brasileiro produz primeiro filme em realidade virtual 3D

Sonia Nabarrete | 11 outubro 2017

O longa metragem NanoEden, do brasileiro  Daniel Bydlowski, deve chegar às telas de cinema ainda este ano e provocar um grande impacto por duas razões: o tema abordado, a vida do ser humano eternizada  na internet, e a tecnologia da produção, já que será o primeiro em realidade virtual  3D.

O filme levanta a discussão sobre o papel da tecnologia e seus desdobramentos. “Por milhares de anos, o ser humano tem fé em diversas religiões e crenças que dão respostas sobre a vida após a morte. Porém, se a tecnologia realmente for capaz de baixar memórias pessoais em um computador, para que pessoas continuem vivendo para sempre, como muitos do Vale do Silício acreditam, isto reinventará a vida após da morte. Será o ser humano capaz de criar um paraíso digital? Qual os conflitos que esta tecnologia encontrará em relação às crenças tradicionais? Estas são as perguntas que NanoEden traz”, explica o cineasta, que no momento em que começava a criar o enredo, leu a notícia de que alguns profissionais do Vale do Silício pretendiam congelar seus corpos, na esperança de que um dia a ciência os traga de volta à vida, ainda que em um computador.

NanoEden inova ao mesclar o melhor da realidade virtual e de 3D. Para Daniel Bydlowski, isto possibilita uma pesquisa aprofundada do papel da narrativa, da inclusão de um enredo completo em um ambiente virtual, que até agora foi praticamente usado apenas para criar experiências onde o objetivo é ver paisagens bonitas, sem qualquer tentativa de criar algo maior. “Como a realidade virtual em 3D possibilita um nível de imersão nunca visto antes, a princípio o público irá prestar atenção em si mesmo, e como se sente no ambiente virtual. Porém, no decorrer da história, se encontrará no mesmo lugar dos protagonistas, sentindo e entendendo as emoções que estes personagens sentem, de maneira mais direta e sem perder a noção de si mesmo no ambiente virtual”, conta ele.

O longa metragem terá a participação dos atores Scott Allen Rinker,da série StarTrek Enterprise, e Jerome Chavert, que atuou em projetos de Gerard Depardieu e Jean Reno, além da direção de fotografia e efeitos especiais de Shant Jordan, responsável pelos efeitos visuais de  O dia depois de amanhã.

Paulistano, Daniel também é autor da animação Entrada para o sucesso, que foi desenvolvido na conclusão do bacharelado em cinema na FAAP e entrou para o Anima Mundi. Depois disso, mudou-se para os Estados Unidos para aprimorar os estudos em cinema, sobretudo na parte tecnológica. Com Master in fine Arts pela University of Southern of California e doutorando na University of California, ele tem ainda em seu currículo os filmes: Bullies, more than fillings, Interacting with autism e Imigrant health initiative.

X

Contato

Se a sua empresa se encaixa no perfil para ser tornar Associada ou Patrocinadora, envie seus dados para podermos entrar em contato o mais breve possível.

X

Participe do Experience Club

X

Increva-se para receber
nossas Newsletters


Em breve novo site no ar!