Verity Group firma joint venture com expert canadense em blockchain

Verity Group firma joint venture com expert canadense em blockchain

Parceria com a AION Network visa expandir a oferta de soluções e ferramentas no país, onde o uso da nova tecnologia ainda é embrionário.

Publicado em 7 de outubro de 2019

O Verity Group, ecossistema que presta consultoria especializada em transformação digital, e a AION Network, organização canadense dedicada à criação de ferramentas para promover tecnologias em blockchain, anunciaram uma joint venture para o desenvolvimento de aplicações no mercado brasileiro e na América do Sul. O acordo, que terá como foco inicial o mercado financeiro, seguradoras e empresas de varejo, foi anunciado em uma apresentação no Fórum CIO Brasil realizado pelo Experience Club no Sofitel Guarujá Jequitimar em 3 e 4 de outubro.

Além do desenvolvimento de produtos e a prestação de serviços em blockchain, a joint venture também tem o intuito de incentivar a formação de novos profissionais e acelerar startups no setor. Outra vertente da parceria será o trabalho colaborativo com os demais escritórios da AION Network em outros países para a criação de novas features e versões da plataforma.

Um dos pontos destacados por Matthew Spoke, CEO da AION Network e diretor da Coalizão de Tecnologia Blockchain do Canadá, durante o evento, é o fato de que as tecnologias abertas como o blockchain permitem mais “camadas de inovação”, que podem facilitar a geração de novos negócios em plataformas compartilhadas entre empresas. Para isso, será preciso construir uma infraestrutura global e neutra, ou seja, que não tenha um dono e seja acessível a todos. 

Segundo Matthew, se o Uber decidisse construir seu sistema de identidade e reputação em um blockchain aberto, por exemplo, outras empresas e serviços poderiam ser criados usando essas informações como ponto de partida. “Uma empresa de seguros poderia usar a pontuação de reputação de um motorista do Uber para o desenvolvimento de um produto específico”, explicou.

O especialista vê com ressalvas o movimento de empresas criarem serviços e aplicações em ecossistemas fechados de blockchain. Ele explica que desta forma, o potencial da tecnologia é diminuído, uma vez que ela está sendo usada para construir plataformas que não interagem entre si. “Compartilhar dados pode significar mais oportunidades de negócios, o que não tem nada a ver com deixar dados proprietários desprotegidos. Competidores podem colaborar, é uma nova forma de pensar”, finalizou.

Oportunidade

Embora seja um mercado com imenso potencial para o uso do blockchain aplicado em grandes setores econômicos, como agro, indústria e logística, o Brasil é ainda um território praticamente virgem no uso do novo protocolo. Por esse motivo, o CEO do Verity Group, Alexandro Barsi, acredita que a joint venture abre uma imensa oportunidade competitiva para a companhia. “Estamos saindo na frente com o expertise de uma das empresas mais qualificadas em blockchain na América do Norte. Será um diferencial muito importante para expandir o nosso pacote de serviços em áreas de ponta no mercado brasileiro”, calcula Barsi, que também passa a responder pela operação da AION na América do Sul.

Texto: Luana Dalmolin

Foto: Marcos Mesquita | Experience Club e Pixabay