“O estímulo da educação à distância não pode ser uma réplica do modelo presencial”

“O estímulo da educação à distância não pode ser uma réplica do modelo presencial”

Em LIVE, executivos da área de educação discutem qual é o futuro do aprendizado

Publicado em 23 de outubro de 2020

Os últimos meses foram decisivos para a aceleração do conceito de educação híbrida nas diferentes esferas da sociedade. Com essa nova realidade, como fica o papel do professor e do aluno em sala de aula? E quais são as mudanças necessárias para adaptar o aprendizado ao novo formato? 

Para debater o assunto, o Experience Club convidou Marcelo Bueno, CEO da Ânima Educação, Fabiana Diniz, Founder da Teiar Aprendizagem em Rede, e José Claudio Securato, CEO da Saint Paul Escola de Negócios para participar da Live (assista na íntegraO Futuro da Educação Híbrida – Do EAD às Ed Techs, como as tecnologias e as trilhas de aprendizado estão mudando o futuro da educação, que aconteceu nesta quinta-feira, 22/10, com a moderação de Ricardo Natale, CEO do Experience Club. 

Este episódio contou com o apoio de CI&T e Oi Soluções.  

Confira os principais insights da conversa.  

Marcelo Bueno, CEO da Ânima 

1- “O aluno começou a comparar a prestação de serviço com empresas de tecnologia e isso nos impulsionou a começar a nossa jornada de transformação digital.” 

2- “Quando o Covid-19 chegou nós estávamos preparados por causa do trabalho de longo prazo com educação híbrida.” 

3- “O professor é o centro do processo de aprendizado, é ele quem faz a diferença na sala de aula.” 

4- “Nós temos a obrigação de oferecer educação de qualidade para o maior número de pessoas.” 

5- “Estamos saindo de uma educação compartimentalizada para um modelo de educação continuada” 

6- “Nós estamos fazendo a disrupção do sistema para que os jovens continuem conosco para sempre.” 

7- “Pouca gente tem coragem de constatar que o Brasil tem um sistema educacional completamente injusto. Cabe coragem para gente questionar o status quo da educação superior.” 

Fabiana Diniz, Founder da Teiar Aprendizagem em Rede 

1- “O aluno precisa estar no centro do processo de aprendizagem da educação corporativa.” 

2- “Os professores têm um papel de facilitador e de elo da aprendizagem na educação corporativa.” 

3- “Os estímulos da educação à distância para aprendizagem humana não podem ser uma réplica do momento presencial.” 

4- “Nosso modelo educacional tem que passar de controlar para orientar, de vigiar para reconhecer e de punir para celebrar.” 

5- “A gente precisa de líderes curadores, que têm uma competência que é pensamento científico, crítico e criativo.” 

6- “O algoritmo é o elo integrador de tudo que está à disposição na sociedade de conhecimento.” 

7- “A gente tem que fazer a disrupção na cultura organizacional da competição.” 

8- “É importante entender que a educação corporativa é a educação continuada.” 

José Claudio Securato, CEO da Saint Paul Escola de Negócios 

1-“O ensino híbrido possibilita inverter a sala de aula e permite ao aluno que o tempo presencial seja reservado para outras atividades.” 

2- “O ensino digital tem a vantagem de poder personalizar como aprender e o que aprender.” 

3- “Entre as competências do futuro está o “on-learning”, onde o modo aprender está sempre on, não desliga mais.” 

4- “O líder precisa deixar de ser vertical para ser horizontal, começar a esquecer as relações hierárquicas e dar espaço para as pessoas poderem aparecer.” 

5- “O líder tem que dar espaço para a multiplicidade, quanto mais múltiplo, mais colaborativo.” 

6- “O líder novo tem que ser variável, flexível. Tem que ser criativo, surpreender, arriscar e ser responsável pelos seus resultados.” 

7- “A Inteligência Artificial (IA) é a tecnologia de propósito geral da atualidade.” 

8- “A Inteligência Artificial vai fazer a transformação dos setores da economia de uma forma que nem todo mundo está acompanhando.” 

Texto: Juliana Destro

Imagens: Reprodução