O futuro do trabalho é agora. E está cheio de oportunidades.

O futuro do trabalho é agora. E está cheio de oportunidades.

Na quinta edição do Experience Lab de 2020, a reinvenção da liderança deu o tom do debate

Publicado em 28 de outubro de 2020

O futuro do trabalho é agora e a pandemia apenas acelerou uma transformação que já estava em curso. Estamos presenciando o surgimento de um novo ecossistema de empresas e investidores que estão quebrando paradigmas e criando possibilidades. De um lado, empresas buscam por um modelo de gestão mais humana e eficiente, enquanto os profissionais buscam desenvolver novas competências.

Com essa perspectiva, o Experience Lab – A Reinvenção da Liderança, realizado na quarta-feira, 28/10, promoveu o debate sobre o novo modelo de liderança e gestão de pessoas que está surgindo em escala global. Comandado pelo nosso CEO Ricardo Natale, o encontrou reuniu Lital Marom, estrategista e visionária em inovação, fundadora e CEO da Unfold; Mariana Ramos Dias, CEO e co-fundadora da Gupy, uma startup de automatização de recrutamento baseada em Inteligência Artificial e People Analytics; e Leandro Caldeira, CEO América Latina da Gympass, plataforma que promove e facilita o acesso à atividade física.

O evento contou com os patrocinadores Master: AON, Alelo, Oracle, Simpress e Vivo Empresas. E com os patrocinadores Grupo Connvert e Logmein.

Confira os principais insights dos nossos debatedores.

LITAL MAROM – UNFOLD

1- Você está focado no que perdeu ou em como você pode criar o seu futuro?

2- As empresas do século XXI são flexíveis e adaptáveis.

3- Estamos presenciando o surgimento de um novo ecossistema de empresas e investidores que estão quebrando paradigmas e criando novas possibilidades de futuro.

4- Não somos vítimas da História, mas sim os criadores dela.

5- O medo de não ser bem-sucedido é um obstáculo que nos impede de aplicar coisas novas.

6- Precisamos abandonar o mindset fixo e adotar um pensamento aberto. A oportunidade está aqui e agora.

7- Máquinas são simples, elas apenas performam o que estão setadas para fazer. Já nós, seres humanos, somos complexos e motivados por propósito e significado.

8- A evolução das máquinas nos permite fazer o que temos de melhor: sermos humanos.

9- Precisamos criar novas formas de trabalho. Reimaginar o ambiente de trabalho.

10- A aprendizagem é um processo e não um fim. E nunca termina.

11- Precisamos deixar de valorizar e reconhecer os funcionários apenas pelas metas atingidas.

12 – A definição do que é liderança está mudando. Líder não é alguém que diz o que fazer. Mas sim, aquele que eleva a performance do time. 

13 – Os dados são o novo petróleo. Sim, mas apenas se aliado à AI e à inteligência humana. 

14- O desaprender é um grande componente do aprendizado.

MARIANA RAMOS DIAS – GUPY

1- Nossa missão é fazer contratações mais ágeis, mais justas e mais encantadoras.

2- Para transformar o mercado de RH hoje é preciso tecnologia, mindset e serviço.

3 – O futuro do trabalho já está acontecendo e muito rápido.

4 –   O que faz as empresas se reinventarem e inovarem em períodos difíceis são as pessoas.

5 – A preocupação com a experiência do candidato durante o processo é uma tendência.

6 – O RH é o rockstar do momento e gente ficou mais importante do que nunca.

7- A tecnologia é uma aliada, mas é gente que vai entender o como fazer, como usar e inovar.

8- O líder tem um papel muito relevante, ainda mais nesse momento de pandemia.

9- Que a liderança seja cada vez mais humana, pois pessoas felizes, em um ambiente seguro e engajadas, são mais produtivas.

10- O líder de hoje precisa ter um interesse genuíno e acreditar que seu maior recurso é gente.

11-   O que esperamos dos talentos hoje: resiliência, agilidade e adaptabilidade.

12- Além de ajudar na parte técnica, o líder tem que ajudar no desenvolvimento de soft skills.

LEANDRO CALDEIRA – GYMPASS

1- A preocupação com a saúde mental veio para ficar.

2- É bem importante ver a crise como uma oportunidade.

3-  É preciso ser sincero e transparente com os times em momentos de crise.

4-   Há muito problemas no dia a dia, por isso é preciso dar um gás e ter resiliência.

5-   Como profissional, a gente precisa sempre aprender e estar ligado no que está acontecendo.

6-    Quanto mais conexão a pessoa tiver com a missão da empresa, certamente fará um trabalho melhor.

7- A dica que eu dou para quem está começando: tenha resiliência, adaptabilidade e conexão genuína com a missão da empresa.