SulAmérica Seguros centra esforços em saúde integral

Estratégia da empresa após a venda da carteira de automóveis passa pela oferta de novos serviços através de startups e tecnologia digitais

Publicado em 28 de julho de 2021

Ao vender sua carteira de seguros de automóveis para a Allianz, em 2020, a SulAmérica iniciou seu processo de reposicionamento de marca. “Nossa estratégia de atuação tem como foco a Saúde Integral do cliente: física, emocional e financeira”, conta Marco Antunes, vice-presidente de operações e tecnologia da SulAmérica. 

O executivo afirma que a companhia tem ampliado a oferta de produtos e serviços de saúde preventiva e bem-estar por meio de startups como Memed, DocWay, Sharecare e Nilo Saúde.  

A redução de vagas de emprego formal no ano passado deixou muitas pessoas sem plano de saúde. O produto SulAmérica Direto, lançado no final de 2020, mira pequenas e médias empresas e profissionais autônomos com uma oferta de planos de saúde a preços mais acessíveis.

A oferta se viabiliza com as parcerias regionais feitas com clínicas, hospitais e laboratórios, como Dr. Consulta, Rede D´Or e Dasa. Mais de 30 mil segurados foram adicionados ao portifólio nas nove cidades lançadas até o momento. 

A empresa, que teve lucro líquido de R$ 54 milhões no primeiro trimestre de 2021, e um aumento líquido de 134 mil beneficiários em comparação com dezembro de 2020, realizou ainda 300 mil atendimentos por meio de telemedicina no período.

Em entrevista ao Experience Club, Marco Antunes falou ainda sobre inovação, telemedicina e práticas ESG na companhia.

Veja os principais destaques:

1 – Novo posicionamento em Saúde Integral  

“A SulAmérica é uma empresa de 125 anos. Lançamos o primeiro seguro de vida e de automóvel do Brasil. Apesar de ser uma seguradora tradicional, nos últimos anos iniciamos uma estratégia para acompanhar o mercado e focar em serviços e produtos que atinjam diretamente pessoas”.

“Em 2020, vendemos a carteira de automóveis para a Allianz e iniciamos uma estratégia de novo posicionamento de marca, com foco na Saúde Integral do cliente: saúde física, mental e financeira”.

“Para atender melhor esse cliente iniciamos uma transformação digital na companhia, há 10 anos. Não se trata apenas de digitalizar os processos, o mais importante é fazer entregas diferenciadas para o cliente. Entender suas necessidades e o que efetivamente precisam do ponto de vista da saúde”. 

“Para isso, precisamos de dados e informações sobre ele. Nossos cientistas de dados nos mostram as oportunidades que surgem para atender o que precisam.” 

2 – Pessoas e cultura inovadora 

“Para atingir esse objetivo, tivemos que transformar a cultura da empresa. Como convidar as pessoas a compartilhar suas ideias e construir em equipe? Nossa máxima diz que ‘a inteligência do coletivo é maior do que a maior inteligência do indivíduo do grupo’”.

“Para isso, precisamos criar ambientes que propiciem essa interação e troca de ideias. Em 2016, lançamos a Garagem de Inovação, ambiente multidisciplinar onde colaboradores trabalhavam em conjunto com médicos, enfermeiros, farmacêuticos, advogados, desenvolvedores e arquitetos de dados. Todos juntos para construir esse modelo de desenvolvimento coletivo”. 

“Ano passado, quatro pessoas da nossa equipe desenvolveram um projeto sobre queimadas para apresentar à Nasa. Estimulamos que trabalhassem nisso, embora fosse algo fora de nosso ecossistema. Criamos o senso de pertencimento”. 

“Em 2020 montamos uma nova Garagem de Inovação em nosso escritório em Pinheiros.” 

3 – Observatório de startups 

“Nosso time de inovação está constantemente monitorando startups relacionadas ao ecossistema. Apostamos em pessoas que têm ideias e que precisam de uma SulAmérica para fazer com que a ideia ganhe espaço”.

“Investimos na Memed, que tem uma solução de prescrição digital e conecta o médico, o paciente e a farmácia; compramos a Docway, que tem uma solução de telemedicina; e a Sharecare, que é uma empresa com conteúdos e serviços de saúde e bem-estar”.

“No início do ano, iniciamos um piloto com a Nilo Saúde para atendimento ao público 60+ durante a pandemia. O objetivo era estreitar o relacionamento com esses pacientes que se afastaram das consultas presenciais para um acompanhamento preventivo de saúde”.

“Queremos dar orientações para hábitos de uma vida saudável. Não adianta nosso cliente ter uma previdência muito boa se vai gastar 70% do valor com remédios. Queremos que ele gaste esse dinheiro em viagens”.

“Vamos deixar de ter um papel de uma seguradora que paga a conta para uma seguradora que evita a conta de nossos clientes.” 

4 – Telemedicina e pós-pandemia 

“Em janeiro de 2020, realizávamos 500 teleconsultas por mês. No fim do ano, em dezembro, chegamos a 80 mil consultas. No primeiro trimestre de 2021, foram 300 mil atendimentos por telemedicina. Abrimos o leque para consultas de psicologia, psicoterapia, nutrição”.

“Entendo que a telemedicina veio para ficar. Talvez não se mantenha nos mesmos patamares de agora. Mas você poder fazer uma consulta com sua mãe que mora em outro estado, ou acessar médicos da capital quando mora no interior são benefícios claros desse modelo”. 

“O presencial será reservado aos ‘momentos que importam’, quando é preciso uma tomada de decisão, por exemplo. Saúde é precisão no diagnóstico e rapidez.”

5 – Sul América Direto 

“Lançamos esse produto para pequenas e médias empresas, por meio de parcerias regionais com hospitais e laboratórios como a Rede D´Or, Dasa e Dr. Consulta. Hoje estamos em São Paulo, Rio de Janeiro, Campinas, Curitiba, Recife, Belo Horizonte, Brasília, Joinville e João Pessoa. Dessa forma, conseguimos oferecer um produto a preços mais acessíveis e com ótima qualidade. 

“Apesar de termos comprado a Paraná Clínicas, não nos consideramos uma operadora verticalizada. Apostamos mais na virtualização da verticalização. Ou seja, na coparticipação do risco com hospitais.” 

6 – Práticas ESG 

“As pessoas depositam na SulAmérica seus recursos para que entreguemos soluções de saúde, em seguro de vida e poupança futura. Se não formos muito responsáveis na forma como cuidamos desse dinheiro, a entrega final será comprometida”. 

“A cada dia 3,6 mil segurados estão internados em algum hospital. Entregamos 4,5 mil quimioterápicos orais na casa dos nossos clientes e eles sabem o nome do entregador e o horário de entrega, tudo por meio do nosso aplicativo. O presidente da empresa participa do Comitê de Sustentabilidade da ONU. Hoje a gente pratica a ESG de fato.”

Texto: Monica Miglio Pedrosa

Imagens: reprodução e Unsplash