A nova ordem do mundo é exponencial e abundante

A nova ordem do mundo é exponencial e abundante

Publicado em 28 de agosto de 2020

Na terceira edição do Experience Lab, tecnologia e empreendedorismo emergem como saídas para a humanidade sanar as dores contemporâneas 

“Você tem uma escolha. Pode ficar se perguntando o que não é possível fazer, ou então focar naquilo que você pode fazer, apesar das limitações”. 

Este insight de Amin Toufani, Chair de Finanças e Economia na Singularity University e CEO do estúdio de inovação T Labs, resume bem o espírito da terceira edição do Experience Lab, que girou em torno do tema: a nova ordem exponencial. 

O evento realizado nesta quinta-feira, 27/08, além de Amin, contou com a presença de Maitê Lourenço, fundadora do BlackRocks Startups, organização que incentiva o empreendedorismo digital na população negra, Paula Bellizia, vice-presidente de Vendas, Marketing e Operações da Microsoft da América Latina até julho 2020, uma das executivas de maior projeção no comando do restrito mercado das big techs no país e Renan Hannouche, expoente da nova geração de empreendedores digitais do Brasil, criador do Gravidade Zero, centro de impacto social e empreendedorismo em Pernambuco. 

Em linha com o entendimento de que a economia exponencial é sobre abundância, exemplos de como o uso de tecnologias de AI, Biotech, Robótica, Nanotecnologia e Blockchain, entre outras, aliado a modelos de negócios que tenham a jornada do cliente como elemento central, foram trazidos pelos palestrantes ao longo de três horas de conteúdo. O evento contou com o patrocínio master de Basf, Grupo Connvert, IBM, Oi Soluções, Salesforce Brasil, UOL e com o patrocínio de LogmeIn.  

Confira alguns dos destaques do debate:

Amin Toufani

1- “Inteligência é atingir o alvo que ninguém consegue. Genialidade é atingir o alvo que ninguém está enxergando.”

2- “Só faça o que importa. Nosso tempo e energia são finitos.”

3- “Precisamos usar a inteligência coletiva para permitir que todos sejam beneficiados pelas tecnologias exponenciais.”

4- “Você tem uma escolha. Eu sugiro focar no que você pode fazer, apesar das limitações.”

5- “Na medida em que a deflação econômica e a automação se tornarem realidade, não teremos que trabalhar tanto.”

6- “Quando uma mudança é pequena demais, o cérebro tende a não registrar cognitivamente. Isso também acontece com grandes mudanças, é o caso das transformações exponenciais.” 

7 – “Empresas disruptivas do seu setor têm o seu ‘digital twin’, ou seja, o seu equivalente no mundo digital.”

8- “No mundo exponencial o seu AQ (Adaptability Quotient) vale mais do que seu QI.”

9- “O que te levou ao sucesso no passado não vai garantir o seu futuro sucesso. O desaprender é a competência do novo mundo.”

10 – “Todos podemos fazer mais do que pensamos. O risco é não pensar grande o suficiente.”

Maitê Lourenço

1-  “As máquinas reproduzem a mentalidade humana e elas estão se tornando racistas e machistas.” 

2- “Precisamos ter mais pessoas negras e de outras minorias desenvolvendo tecnologias e algoritmos.”

3- “Com diversidade, você amplia repertórios e aí sim consegue solucionar dores reais.”

4- “As grandes empresas não têm só que olhar pra diversidade da perspectiva do RH, mas também do consumidor.”  

5- “Nós [negros] movimentamos mais de 1,7 trilhão de reais e queremos nos sentir representados.”

Paula Bellizia

1-“O meu sonho é ver o Brasil como um país que constrói inovação, que cria ecossistemas, e não só consome tecnologias que vêm de fora.”

2-“Na Microsoft eu aprendi o conceito de performar e transformar. Você precisa ter o equilíbrio do resultado com uma visão estratégica de futuro muito bem desenhada”  

3-“Todas as lideranças em nível sênior precisam ter conhecimento mais profundo de tecnologia. Desenvolver essas competências em todo o C-Level é um imperativo para as empresas”

4-“Você só nutre a inovação quando você dá espaço. Os líderes já entenderam o conceito, mas outra coisa é pôr isso em prática, permitindo o erro e o aprendizado. abrir espaço para o erro, o aprendizado. 

5-“Existe um espaço imenso para a transformação digital no relacionamento com o cliente. E as empresas precisam entender que essa é um processo que não vai acabar nunca.”

Renan Hannouche

1-Essa tela azul que aconteceu no mundo com a pandemia mostrou que é o nós estávamos vivendo um momento de ‘humanidade baixa’. O planeta nos deu recado: é hora de voltar para casa e começar tudo de novo”

2-“A ferramenta mais importante que temos no mundo acelerado de hoje é uma bússola. E essa bússola pode ser o nosso coração.”

3-“As empresas precisam derrubar esse ‘egossistema’ em que as lideranças criam uma estrutura para se preservar topo da pirâmide.” 

4-“Nós temos que sair desse paradigma do ‘nós’ e ‘eles’: a inteligência coletiva é muito mais forte e nos levará à real transformação.” 

5-“O importante não é para onde você vai, mas com quem. Quantas vezes você esteve num ambiente péssimo ao lado de uma pessoa que fez toda a diferença?” 

Texto: Luana Dalmolin e Arnaldo Comin