NRF 2020: o futuro do varejo é agora

NRF 2020: o futuro do varejo é agora

Evento atraiu 40 mil visitantes e entrou de vez para o calendário do varejo brasileiro

Publicado em 23 de janeiro de 2020

*Por Alfredo Soares

O NRF Retail’s Big Show 2020 apresentou tendências para o varejo, como a necessidade de aumentar o uso da tecnologia a favor do consumidor, investindo na sua conveniência.

Alguns pontos fortes e importantes desta edição:

  1. Os varejistas necessitam aumentar a intensidade do uso de tecnologia, maior aderência e crescimento na sua capacidade. 
  2. Investir na comunicação dos colaboradores para entender, com clareza, os desafios que enfrentam na sua rotina diária e implementar políticas escaláveis para impulsionar a produtividade de seus times.
  3. Capacitar os funcionários pode levar a um aumento de 15% na conversão e um crescimento de próximo a 10% na satisfação do cliente.
  4. Os dados estão permitindo que os varejistas façam planejamentos mais concretos e qualificados.
  5. A localização se torna cada vez mais importante para os varejistas, garantindo que o produto seja distribuído seguindo as características do mercado local. 
  6. Evitar um longo processo de checkout resulta em redução de custos e de processos, satisfazendo todos os perfis.
  7. Tudo está conectado, o avanço da tecnologia está permitindo o crescimento do varejo digital em grande escala.

Satya Nadella, CEO da Microsoft, destacou que 92 dos principais varejistas usam a nuvem da Microsoft e que aproximadamente 31% do PIB mundial é carregado pelo varejo.

As empresas precisam adotar quatro pilares importantes: conhecer os seus clientes, capacitar seus funcionários, criar uma cadeia inteligente de suprimentos e repensar/reestruturar o varejo.

Nadella destacou ainda que 30% das vendas online são impulsionadas por recomendações e que 80% dos consumidores têm maior probabilidade de comprar com base em recomendações. 75% das compras começam online e o valor da vida útil do cliente cresceu 60%. Aproveitar a intenção comercial e os dados do consumidor são vitais para otimizar e qualificar as estratégias de marketing digital.

Competitividade e evolução constante do mercado mostra que os varejistas precisam de tecnologias avançadas para aumentar cada vez mais a eficiência em cada canal mediante os seus consumidores, oferecendo soluções digitais escaláveis e qualitativas que atendam as demandas e os hábitos de compra.

Cibersegurança

“Ao longo dos anos, o varejo passou a perceber que fazer parte de uma rede de proteção é a melhor forma de manter a fraude distante. E os varejistas que não fazem parte disso já começaram a entender que a voracidade dos fraudadores levará o prejuízo até a loja que não está inserida nesta rede”, disse o fundador e CEO da ClearSale, Pedro Chiamulera.

É interessante que varejistas, mesmo que concorrentes, compartilhem dados e colaborem na criação do efeito de rede com todas estas informações. Assim, estarão aptos a proteger-se contra a ação de cibercriminosos. A troca de informações é um caminho no qual não podemos ignorar, evitando imensuráveis prejuízos com fraudes cibernéticas.

Crédito da foto: Mateus Lins

*Alfredo esteve na NRF 2020 (National Retail Federation), maior feira do varejo internacional, que neste ano atraiu 40 mil visitantes, 18 mil varejistas, 800 expositores, de 99 países. Alfredo é sócio-diretor da VTEX, a maior plataforma de e-commerce da América Latina, com presença global em mais de 35 países. É autor do livro “Bora Vender”, obra que está sempre na lista de mais vendidos no segmento de vendas.